Trials Evolution – Análise

20 de Abril de 2012
28
Trials Evolution – Análise

Há algo que precisas de saber sobre mim.

 

Versão testada: Xbox 360

Não vale a pena começar com rodeios e tentar arranjar uma introdução elegante e cheia de estilo que vai mostrar o quão bem humorado consigo ser. A RedLynx é mesmo danada e foca-se mesmo em imprimir diversão e desafio nos seus jogos. Este estúdio Finlandês saltou para as luzes da ribalta em 2009 com Trials HD para o Xbox Live Arcade, jogo que conquistou a atenção das massas e que me deixou maravilhado. Desde então tenho seguido propostas similares como Joe Danger, Bike Baron para iOS e até mais recentemente MotoHeroz da própria RedLynx igualmente para iOS. Apesar de todos terem os seus pontos fortes e singularidades, não há nada como o primeiro amor, mas a RedLynx pode ter-se superado a si própria.

Trials Evolution é um jogo cujo nome diz tudo, não temos aqui qualquer revolução mas sim uma evolução, e de que maneira. Qualquer um que tenha tido o prazer de conhecer Trials HD, ou qualquer um dos derivados que motivou, sabe o que lhe espera aqui mas tendo em conta a evolução dos padrões qualitativos da própria indústria em si, não deixa de ser espantoso até que ponto o Evolution no nome faz sentido. Não é marketing, não é devaneio nem ausência de modéstia, é algo completamente justificado e entregue ao jogador.

Tal como há quatro anos atrás, tal como em HD, aqui em Evolution vamos controlar um condutor em cima de uma moto que tem como objetivo chegar ao fim do percurso. Tudo muito simples e direto mas quando temos leis da física ligeiramente alteradas e por vezes altamente exageradas, ultrapassar os obstáculos que nos são colocados ao longo de todo o percurso pode tornar-se em algo irresistivelmente desafiante. Recuperando a fórmula de jogo de corridas e plataformas em 2.5D, Evolution centra-se nos controlos simples e nas nuances impressas na gameplay que as relativamente poucas ações temos a desempenhar conseguem oferecer.

Acelerar, travar e balançar o corpo do condutor para trás ou para a frente, consoante achar-mos necessário para melhor abordar os diversos desafios que perigosas pistas nos colocam, é tudo o que temos que fazer. Quando temos uma combinação que junta uma curva de aprendizagem bem desenhada, uma sensação de crescente e respeitador desafio com um bom humor sempre constante então sabemos que podemos estar descansados e que este é o tipo de jogo que nos respeita enquanto jogadores e nos desafia enquanto pessoas.

Que tudo isto é do mais prazeroso que podem esperar encontrar no Xbox Live Arcade já se sabia, o melhor de tudo é quando verificamos o esforço feito pela RedLynx em elevar a experiência a todo um novo patamar. Criando um conceito que pode ser descrito quase como “sozinho mas com os amigos” que torna tudo muito mais intenso e cativante. Ao aceder ao modo principal de Trials Evolution vamos ter que entrar em vários percursos e dependendo da nossa prestação vamos ganhar uma medalha e dinheiro. As medalhas permitem aceder a novos desafios e o dinheiro permite comprar novos itens para personalizar o condutor e a mota mas estes não são os únicos incentivos.

Graças à abordagem adotada pela RedLynx temos sempre presente o nome dos nossos amigos que conseguiram as duas melhoras prestações na pista na qual estamos. Vemos o seu progresso em “tempo real” consoante vamos progredindo e temos uma sensação de constante desafio que une a comunidade, os amigos e nos deixa mais motivados pois dá desde logo um termo de comparação do mais direto que pode haver. É uma abordagem que até se pode considerar furtiva pois um dos elementos mais importantes da gameplay quase nem se nota e está a acompanhar-nos sem qualquer contorno de intrusivo.

Conquistar medalhas permite-nos tentar tirar uma nova carta de condução cujo nível serve como tutoriais que nos vão ensinando novas técnicas e melhores formas de abordar os crescentes desafios. Alternativamente vamos ter torneios com vários percursos e ainda desafios do mais estranho que pode haver, basta referir que num deles controlamos um OVNI e no outro é como andar de ski na lama. Tudo isto representa o irreverente e inteligente humor presente em todo o jogo e o design de percursos e cenários leva isso ainda mais longe ao homenagear algumas das mais famosas séries da atualidade. Algo que se destaca ainda mais é o facto de Evolution deixar os confins do armazém do anterior e levar-nos para percursos ao ar livre e em cenários que conseguem simplesmente espantar.

Ver uma moto a voar pelas trincheiras espalhadas por uma praia na qual aviões passam e largam bombas ou voar por um estranho lago com uma caserna no meio lembram-nos alguns momentos de famosas séries e até os seus nomes remetem-nos para esses mesmos jogos. Os desafios e a forma íntima como se relacionam com as exigências à gameplay fazem com que os exercícios de controlo e cálculo de timing sejam exigidos ao jogador. Tal vai sendo incutido ao longo da curva de aprendizagem e quando dá-mos por nós já estamos a tentar ter melhor prestação.

Ao longo das mais de 60 pistas não vamos sentir qualquer ponta de frustração mas sim uma enorme vontade em não cometer erros e de tentar bater os nosso tempos. Mais do que isso até, com a prestação dos nossos amigos sempre presente a acompanhar vamos ter uma enorme vontade de querer fazer melhor e por vezes aquele nome que voa pelos cenários vai-nos deixar a pensar como raios conseguiram sair tão rápido de um obstáculo. Temos sempre a presença de checkpoints espalhados ao longo dos percursos para os quais podemos voltar imediatamente caso nos aconteça um acidente e o ritmo mantém-se sempre elevado.

Claro que somos punidos ao utilizar o recurso a um checkpoint como ponto de recomeço após um acidente, as medalhas que conquistamos dependem da combinação do tempo e da ausência de acidentes para melhor resultado. No entanto esta é uma boa forma da RedLynx desafiar o jogador e de lhe dizer que a experiência é suave e relaxada mas que caso queira ascender a algo mais nas tabelas de pontuações vai ter que começar a exigir mais de si, e cada vez mais de si a cada novo conjunto de percursos.

Ao ganhar uma nova carta de condução ganhamos também acesso a uma nova moto que podemos personalizar de forma até bastante detalhada. Podemos pintar separadamente quase todas as peças da moto e até podemos comprar pinturas pré-desenhadas para ficarmos mais vistosos e catitas. O mesmo pode ser dito do condutor para o qual podemos comprar roupa para melhor se enquadrar com a nossa visão de um ‘badass das acrobacias’. Toda este nível de personalização que apela ao espírito livre e criativo do jogador tem um reforçado incentivo quando podemos nós próprios criar pistas usando o motor de edição e criação usado pela RedLynx no desenvolvimento do jogo.

O editor é altamente completo e até certo ponto complexo, podendo ser intimidatório para alguns no início. Podemos escolher desde os cenários em si, a linha do percurso e variantes que queremos apresentar, também é possível criar as curvas nos percursos tal como nos percursos apresentados pela RedLynx (agora alguns percursos não são uma simples linha direta em frente e temos por vezes um jogo de câmara e um virar para outras direções em pontos específicos), podemos até criar toda uma história ao longo do percurso com construções e eventos no cenário de fundo que complementam os obstáculos que colocamos a cada novo metro do percurso. Pode não ser uma ferramenta de eleição para muitos mas é algo que tem um valor gigantesco em Trials Evolution porque sentimos que o jogo que compramos é apenas um início.

Isto porque podemos criar complexos circuitos para jogarmos como os podemos colocar online para toda a comunidade jogar e pontuar, os melhores são eleitos pela RedLynx e colocados em destaque. Podemos transferir esses percursos e isto dita desde logo que o futuro do jogo está ao encargo do empenho da sua própria comunidade de jogadores e que todo um talento pode vir a nascer aqui. A oferta de ferramentas criativas à comunidade tem funcionado lindamente em alguns jogos e Trials Evolution dá um uso a esta ideia que só pode ser elogiado.

Caso queiram mesmo jogar diretamente contra a comunidade ou contra amigos, para além de correrem contra o seu “fantasma”, podem aderir ao modo multijogador que pode ser jogado localmente ou online. Aqui já vemos mesmo os outros condutores e as suas motos ao nosso lado mas aqui a perspetiva dá ao jogador a ideia que cada um segue na sua própria linha e nenhum chega a incomodar o outro. É uma competição pelo melhor tempo mas agora com o adequado adereço visual exigido.

Visualmente Trials Evolution brilha bem acima do anterior, especialmente devido aos brilhantes cenários e temos sempre algo a acontecer. Existem percursos bem mais interessantes do que outros, tanto a nível do cenário em si como do seu design, mas no geral temos aqui um título mais do que competente e quando a complexidade dos percursos cresce e temos vias alternativas a loucura sobre alguns valores. A música é que mantém o seu volume sempre bem alto e cheia de personalidade, bombeando irreverência e potência a cada segundo.

O mais resumido e sucinto que posso ser é dizer que Trials Evolution é um dos jogos mais divertidos que podem encontrar em qualquer serviço digital. Incute no seu jogador uma saudável obsessão para que se torne melhor mas que o faz sempre incentivado de forma válida o jogador. Na verdade quanto mais o jogador dá, mais vai receber e quando temos sempre o constante desafio dos nossos amigos sentimos que nunca estamos sozinhos. Trials Evolution é um jogo dedicado a todos os que gostam de se divertir e só peca mesmo por a sua fórmula base por vezes não ser mais atrevida.

 

Fonte: Eurogamer


Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page

Comentários

Autor

Filipe Almeida

Criador e fundador do Portal Xbox Portugal juntamente com a "PXP Team". O Portal Xbox Portugal foi criado com o objectivo de recolher informações e notícias sobre o mundo da Xbox e juntar tudo num local para que tem interesse por esta plataforma, ter tudo filtrado num único sítio.