The Division na Xbox One usa conversão dinâmica de resolução

05 de Fevereiro de 2016
51
The Division na Xbox One usa conversão dinâmica de resolução

Investigamos a qualidade de imagem na beta.

 

Pela nossa análise, a versão Xbox One da beta de The Division corria a 1080p, tal como na PlayStation 4, mas muitos repararam que a qualidade de imagem parecia mais suave, mesmo com a opção de nitidez em valores iguais. A decisão da Ubisoft em prolongar a beta deu-nos uma oportunidade para nova análise e parece que está presente um conversor dinâmico de resolução na consola Microsoft.

Para manter os 30fps, o jogo baixa a resolução em áreas complexas – geralmente nas ruas de Nova Iorque. O texto perde nitidez nos sinais à distância e temos quebra sub-pixel em detalhe delicado. Isto não parece acontecer na PS4 e PC.

Comparando com o PC, explorámos várias opções: primeiro, percorremos as variantes anti-aliasing SMAA, incluindo estabilização e super-sampling temporal. Até desactivamos a SMAA e usámos o painel de controlo Nvidia para forçar FXAA, acreditando que o Ubisoft Massive talvez tivesse usado uma técnica AA menos dispendiosa para manter a performance na Xbox One.

Após alguma avaliação, a resposta é simples – discernível no início, assim que começas a jogar. A Xbox One usa um conversor dinâmico de resolução para manter o rácio de fotogramas, tal como Halo 5 e Wolfenstein: The New Order. Isto significa que o jogo ajusta a resolução na hora, dependendo da carga sobre a GPU.

 

 

Sempre que vês pesados efeitos volumétricos e muita geometria, provavelmente a resolução baixa na One. É um bom truque – e é difícil ver a troca. Começa por tirar nitidez a alguns pontos da imagem, especialmente em longas distâncias.

Então qual é a resolução? Depende do cenário. Na introdução, a Xbox One baixa para 1792×1008 quando olhamos para o acampamento, perceptível no telhado à direita. Ainda é superior à 900p que vemos em outros jogos mas fica a 87% de uma imagem full HD. Nem sempre é uma grande diferença mas explica porque vemos certos detalhes perder alguma definição.

É fácil explicar a lógica da resolução dinâmica. Olhar para o céu na mesma área inicial – retira da cena elementos exigentes, o motor Snowdrop troca logo para 1080p. Como seria de esperar, ao baixar a câmara (todos os objectos e efeitos de nevoeiro regressam) voltámos para 1792×1008.

Ocasionalmente a imagem fica mais suave e ocorre em cenas exteriores, nunca nos interiores. Em termos da quantidade de resoluções, não tivemos tempo para avaliar todas as que são usadas na beta – a mais baixa que registámos foi 1728×972 (81% de 1080p).

 

 

Pela nossa análise, a versão Xbox One da beta de The Division corria a 1080p, tal como na PlayStation 4, mas muitos repararam que a qualidade de imagem parecia mais suave, mesmo com a opção de nitidez em valores iguais. A decisão da Ubisoft em prolongar a beta deu-nos uma oportunidade para nova análise e parece que está presente um conversor dinâmico de resolução na consola Microsoft.

Para manter os 30fps, o jogo baixa a resolução em áreas complexas – geralmente nas ruas de Nova Iorque. O texto perde nitidez nos sinais à distância e temos quebra sub-pixel em detalhe delicado. Isto não parece acontecer na PS4 e PC.

Comparando com o PC, explorámos várias opções: primeiro, percorremos as variantes anti-aliasing SMAA, incluindo estabilização e super-sampling temporal. Até desactivamos a SMAA e usámos o painel de controlo Nvidia para forçar FXAA, acreditando que o Ubisoft Massive talvez tivesse usado uma técnica AA menos dispendiosa para manter a performance na Xbox One.

Após alguma avaliação, a resposta é simples – discernível no início, assim que começas a jogar. A Xbox One usa um conversor dinâmico de resolução para manter o rácio de fotogramas, tal como Halo 5 e Wolfenstein: The New Order. Isto significa que o jogo ajusta a resolução na hora, dependendo da carga sobre a GPU.

Como acontecem as mudanças na resolução – Tom Morgan analisa a qualidade de imagem na Xbox One.

Sempre que vês pesados efeitos volumétricos e muita geometria, provavelmente a resolução baixa na One. É um bom truque – e é difícil ver a troca. Começa por tirar nitidez a alguns pontos da imagem, especialmente em longas distâncias.

Então qual é a resolução? Depende do cenário. Na introdução, a Xbox One baixa para 1792×1008 quando olhamos para o acampamento, perceptível no telhado à direita. Ainda é superior à 900p que vemos em outros jogos mas fica a 87% de uma imagem full HD. Nem sempre é uma grande diferença mas explica porque vemos certos detalhes perder alguma definição.

É fácil explicar a lógica da resolução dinâmica. Olhar para o céu na mesma área inicial – retira da cena elementos exigentes, o motor Snowdrop troca logo para 1080p. Como seria de esperar, ao baixar a câmara (todos os objectos e efeitos de nevoeiro regressam) voltámos para 1792×1008.

Ocasionalmente a imagem fica mais suave e ocorre em cenas exteriores, nunca nos interiores. Em termos da quantidade de resoluções, não tivemos tempo para avaliar todas as que são usadas na beta – a mais baixa que registámos foi 1728×972 (81% de 1080p).

O nosso primeiro olhar para a beta de The Division – onde o conversor dinâmico de resolução ajuda a Xbox One a aguentar os 30fps, com ocasionais quedas.

Os ajustes dinâmicos na resolução podem não ser as melhores notícias para jogadores Xbox One mas a tecnologia não estraga a experiência geral. Se um pequeno impacto na qualidade visual ajudar a aguentar os 30fps, é benéfico para a sensação do gameplay. Nos nossos testes encontrámos apenas alguns momentos com fotogramas perdidos – e na sua maioria, a experiência corre a par da beta na PS4. Vale a pena salientar que isto é código incompleto – ainda podem ser feitas optimizações que reduzam a necessidade desta conversão.

Quanto à PS4, também poderá ter este método mas os nossos testes não revelam quedas na performance da 1920×1080 (ou dos 30fps) mas teremos mais sobre isto perto do lançamento. Adoraríamos ver a tecnologia empregue no PC, já que os nossos testes com a GTX 970 e R9 390 mostraram rácios de fotogramas altamente variáveis. Uma resolução dinâmica pode ajudar os que têm problemas em conseguir as definições máximas em actuais GPUs – e também na PS4, caso existam problemas em manter os 30fps.

Teremos mais sobre The Division em breve, especificamente sobre a versão PC.

Fonte: Eurogamer

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page

Comentários

Autor

Filipe Almeida

Criador e fundador do Portal Xbox Portugal juntamente com a "PXP Team". O Portal Xbox Portugal foi criado com o objectivo de recolher informações e notícias sobre o mundo da Xbox e juntar tudo num local para que tem interesse por esta plataforma, ter tudo filtrado num único sítio.